MARX ESTAVA CERTO

Marx-Estava-Certo-Terry-Eagleton
Autor: Terry Eagleton
Prefácio de Luiz Felipe Pondé

“Karl Marx é indispensável para entendermos o mundo em que vivemos. Sem ele, somos, de certa forma, cegos. Nesse sentido, Terry Eagleton está coberto de razão ao escrever um livro que combate a caricatura do pensamento de Marx, nos oferecendo uma compreensão para além de simplificações a serviço do debate empobrecido. O autor nos dá uma ‘lupa’ para enxergarmos além da caricatura, feita, muitas vezes, por críticas apressadas. Trata-se de uma obra que serve tanto a marxistas quanto a não marxistas. O ‘melhor’ Marx é aquele que nos ajuda a nomear nosso sofrimento no mundo contemporâneo, no qual tudo o que é sólido desmancha no ar. Não conheço outra maior verdade do que essa dissolução da vida diante da lógica absoluta do dinheiro. Nesse sentido, Marx é urgente. Se você quiser se aprofundar de modo atento e claro no pensamento do grande crítico do capitalismo, leia Eagleton.”
— Luiz Felipe Pondé

Será que algum dia houve um pensador tão caricaturado quanto Karl Marx? Ele estava certo? E se as críticas e objeções mais conhecidas à sua obra estiverem, em sua maior parte, equivocadas? O escritor, filósofo e crítico literário britânico Terry Eagleton levantou essas perguntas e, numa linguagem clara e acessível, buscou respondê-las neste livro. Marxista — mas sem achar que Marx jamais tenha dado um passo errado, como ele próprio avisa —, Eagleton escolhe dez das condenações mais frequentes ao autor de Manifesto comunista e tenta refutá-las uma a uma.

O cardápio de críticas antimarxistas é vasto e variado. Eagleton as enumera:

  • o marxismo acabou, depois de ter relevância apenas num mundo de fábricas e escassez de comida, de carvoeiros, limpadores de chaminés e classes operárias;
  • o marxismo pode ser ótimo na teoria, mas sempre que posto em prática resultou em terror, tirania e assassinato;
  • o marxismo é uma forma de determinismo, com homens e mulheres feitos de instrumentos da história;
  • o marxismo é um sonho de utopia, ao crer na possibilidade de uma sociedade perfeita;
  • o marxismo reduz tudo à economia;
  • Marx era um materialista;
  • a obsessão marxista com as classes é ultrapassada;
  • marxistas pregam a ação política violenta;
  • o marxismo acredita em um Estado onipotente e onipresente;
  • os movimentos sociais e políticos mais interessantes das últimas quatro décadas surgiram sem a influência do marxismo.

Eis os dez ataques mais ácidos a Marx. Dez exemplos do que Eagleton considera caricaturas do pensador alemão. Dez roteiros explicativos para o que o autor pretende: mais do que defender Marx contra cada um deles, escapar das simplificações das ideias daquele que foi provavelmente o maior crítico do capitalismo. Um mapa esclarecedor para marxistas ou não marxistas, especialistas ou curiosos.

Para Baixar Clique na Imagem

Marx-Estava-Certo-Terry-Eagleton-em-ePUB-mobi-e-pdf